8 de março de 2012

E o dia da mulher

Hoje é 8 de março, dia internacional da mulher, e eu passei boa parte dele me segurando para não responder cada bombom e parabéns com um "me dá minha parte em salários iguais, direitos reprodutivos e lares seguros", mas convenhamos que se eu quisesse ou soubesse ficar quieta eu não teria um blog, e admito que com algumas pessoas eu comentei o absurdo que é reduzirem a gente a uma flor no nosso próprio dia. Sabe, o tipo de coisa simples que faz as pessoas te colocarem na categoria "extremista feminista" e tal.

Um tempo depois minha amiga me encaminhou um e-mail que ela tinha recebido, me perguntando se era aquilo que meu homem ideal me diria nesse dia. Eu não tenho ele aqui, mas no geral dizia que nós mulheres éramos os melhores "seres" que Deus tinha criado, que éramos superiores e maravilhosas e que esse dia existia para lembrar os homens, a escória (ou algo assim) deviam sempre agradecer por nós estarmos na vida deles.

O engraçado é que muita gente pensa assim. Que o feminismo é isso, que é desse jeito que esperamos que os homens pensem. As pessoas ignoram que se tem algo que todas as feministas concordam, é nos direitos iguais para homens e mulheres. E veja, isso não quer dizer que homens e mulheres são iguais, e sim que eles devem ter direitos, liberdades e deveres iguais.O feminismo no imaginário popular ou é mulheres queimando sutiãs ou o oposto do machismo, mulheres que querem privilégios e subjugar os homens. Eu mesma, antes de ser atingida por ele, pensava nos sutiãs e em uma coisa ou outra sobre liberdade sexual e trabalhar fora de casa - o que é outro nível de desinformação, o que acha que o que tinha para conquistar já foi conquistado e o resto é menos importante, e encheção de saco de gente sem ter muito o que fazer. Aliás, é a categoria em que minha amiga ainda se encontra.

Eu respondi para ela explicando isso, que meu "homem ideal" saberia que não só mulheres não são inferiores nem superiores aos homens, como também não faria geralizações sobre todo um gênero. Disse que ele também não tentaria fazer o dia ser sobre os homens, como o dia é para eles para eles agradecerem por nós estarmos aqui por eles. Ela perguntou se eu acredito mesmo que esse homem existe.

E eu estou escrevendo isso para dizer que sim, e que não acreditar é subestimar todos os homens, acreditar na burrice de todos eles. Estou escrevendo isso para falar que acreditar que mulheres são iguais e respeitá-las é o mínimo que um homem decente faz. E que sim, existem muitos deles por aí. Infelizmente não são a maioria, mas pessoas educadas e inteligentes também não são. E que sim, eu espero conhecer um, e que na verdade não me relacionaria com um homem que não fosse assim.

Não quero terminar um post hoje falando sobre homens, então fica aqui meus parabéns para todas as mulheres que apesar de tudo, estão aí sendo inteligentes, fortes, corajosas, bonitas e delicadas ou qualquer coisa que elas queiram ser. O dia de hoje nasceu com mulheres lutando pelo direitos delas, e continuaremos a lutar e reclamar e enfrentar tudo isso, dia após dia ♥